Noticias

CHECK UP ANALÍTICO

Usufrua de um desconto em todas as análises, até 31/08/2017.

A realização de análises permite diagnosticar precocemente certas doenças e aumentar o sucesso do tratamento.

Perg....

Readmore..

O que fazer quando o gato urina ou defeca fora da caixa?

Se o seu gato urina ou defeca em todo o lado menos na caixa de areia está de certeza a deixá-lo com os cabelos em pé. Apesar de esta situação poder parecer o fim do mundo nã....

Readmore..

5 Dicas para tornar a ida do seu animal à clínica veterinária mais agradável

O seu gato esconde-se debaixo da cama no sítio mais inacessível de cada vez que tem de ir ao veterinário? É preciso uma vassoura para o tirar de lá?

Readmore..

O que me vai perguntar o Médico Veterinário na consulta do meu gato?

Quer esteja a visitar a clínica veterinária pela primeira vez, quer vá com o seu gato a um check-up anual, é importante ir preparado.

Readmore..

QUEDA DE PÊLO

Chega o outono e aumenta a queda de pelo nos animais.

Entra em casa e vê pêlo do seu animal por todo lado? Tem de aspirar vezes sem conta os locais onde o seu animal está?

Saiba ....

Readmore..

5 Dicas para tornar a ida do seu animal à clínica veterinária mais agradável

O seu gato esconde-se debaixo da cama no sítio mais inacessível de cada vez que tem de ir ao veterinário? É preciso uma vassoura para o tirar de lá?

Certamente que não é o único a ter a sensação que quanto mais tenta meter o gato na transportadora mais difícil se torna e maior é a sua frustração. Há donos que acabam por desistir e deixar de levar o animal ao veterinário o que significa que acabam por não lhes proporcionar os cuidados que precisam e merecem em termos de prevenção e tratamento de doenças.

Tem de tentar tornar a ida ao veterinário o menos stressante possível para que o seu gato possa ser devidamente acompanhado e manter-se saudável. O que pode fazer para isso? O primeiro passo é pensar como o seu gato! Imagine como é que ele se sente ao ser colocado na caixa de transporte, no carro e depois de uma viagem de pára-arranca chegar a um local desconhecido onde há uma grande quantidade de ruídos e cheiros de animais desconhecidos. Todas estas coisas são assustadoras para a maioria dos gatos, especialmente se não estiverem habituados a viajar.

Na maioria dos casos este medo traduz-se em tentativas de ataque, mordendo e arranhando, principalmente se não tem hipótese de fugir. Perante este comportamento o gato passa a ser considerado agressivo, no entanto ninguém, nem os próprios gatos, querem que estas situações aconteçam. De facto nestes casos não há gatos agressivos, apenas assustados.

Há algumas coisas que pode fazer para diminuir o medo do seu gato relativamente às viagens para o veterinário:

1 -         1 - Torne a caixa de transporte uma segunda casa

Use a caixa de transporte como um local confortável para descanso, brincadeiras e para se alimentar. Deve manter a transportadora sempre acessível ao gato, forrá-la com uma manta quentinha, colocar os brinquedos favoritos lá dentro e algumas guloseimas de vez em quando, para o atrair. Se isto não for suficiente para convencer o gato a entrar na caixa de transporte, ponha a hipótese de comprar uma diferente. As caixas em que é possível tirar o topo são as melhores para permitir que o animal se mantenha na parte de baixo da caixa enquanto é examinado, causando-lhe menos stress.

2- Treine o seu gato para ser um viajante experiente

Habitue o seu gato a andar de carro desde pequeno para obter melhores resultados. Comece por meter o gato na transportadora e andar com ele em volta da casa. Quando ele já estiver habituado passe a levá-lo a dar umas voltas de carro, dentro da caixa, em torno do quarteirão para se ir habituando. Na fase seguinte deverá levá-lo a fazer uma visita à clínica veterinária para brincar apenas. No final de qualquer saída recompense sempre o animal com uma guloseima de que ele goste bastante. Sempre que marcar consulta com o veterinário faça-o de forma a ter tempo de colocar o gato na transportadora com calma e mantê-lo lá durante alguns minutos para ajudar a acalmá-lo.

3 – Permita ao seu gato jogar às escondidas

Crie um esconderijo para o seu gato colocando dentro da caixa uma manta ou cobertor. Pode também colocar uma manta por fora da caixa pois os gatos sentem-se mais seguros num esconderijo com cheiros familiares e assim podemos reduzir o stress da ida à consulta.

4 - Viajar de estômago vazio

Ao evitar dar de comer ao seu gato antes das viagens vai prevenir o enjoo associado às viagens de carro que é comum nos animais de companhia. É bom que o gato esteja com alguma fome quando for para o veterinário pois assim aceitará melhor as guloseimas que lá lhe dão tornando a visita mais agradável.

5 – Fale com o médico veterinário

Converse com o veterinário sobre a melhor maneira de manipular gatos assustados e sobre quem serão as pessoas mais pacientes para tratarem dele. No caso de gatos mais assustados pode ser benéfico manipular o menos possível para evitar um aumento do stress.

Quando os gatos ficam enjoados ou muito ansiosos nas viagens, pode ser necessário dar-lhes medicação adequada antes da viagem. Há medicações sedativas que não são adequadas para estes casos, se for necessário o veterinário poderá depois dar uma anestesia de curta duração para examinar o animal ou colher amostras de sangue ou urina se necessário.

Mantenha sempre uma boa comunicação com o seu médico veterinário para perceber a melhor forma de reduzir os medos do seu gato e dar-lhe todos os cuidados que ele necessita para se manter saudável.

Tornar as visitas do cão à clínica veterinária mais calmas

Os cães também podem ficar nervosos com as idas ao médico veterinário, por isso aqui ficam alguns conselhos para preparar o seu melhor amigo para uma viagem divertida:

- Seguir as mesmas estratégias que com os gatos pois a maioria resultam igualmente para os cães. No caso de cães maiores pode usar um cinto de segurança e uma cama a que ele esteja habituado para o manter calmo.

- Dar recompensas de comida de forma a premiar comportamentos corretos. Para conseguir que o cão se habitue facilmente a novos locais comece por lhe ensinar comandos básicos em casa (senta, deita, fica…) e recompensa-lo com guloseimas sempre que obedece. Vá aumentando a dificuldade fazendo os mesmo exercícios em locais onde há distrações como no jardim ou na presença de crianças.

- Avise o médico veterinário. Se tem um cão tímido ou stressado avise a clínica veterinária de modo que a consulta possa ser marcada num horário em que haja menos cães ou gatos na sala de espera e possam dar-lhe um local de espera mais calmo.